Proposta das empresas será votada por jornalistas na próxima semana

Assessoria/Sindjor


Apenas três empresas participaram da terceira rodada de negociação com o Sindicato dos Jornalistas de Mato Grosso (Sindjor/MT), em reunião realizada na quarta-feira (10). Quatro pontos em que não houve acordo serão levados para apreciação da categoria em Assembleia Geral, que será realizada na próxima quinta-feira (18), às 19 horas, na sede do Sindicato.

RD News, TV Band e Circuito MT fizeram propostas que serão votadas pela categoria como a retirada do auxílio-alimentação do Acordo Coletivo, assim como a exclusão da estabilidade após o retorno de férias e da participação nos lucros, itens que foram considerados desnecessários e que trariam despesas extras. 

O ponto mais polêmico foi a proposta do piso salarial para carga horária de cinco horas diárias. Para as empresas, os jornalistas devem receber, a partir de maio de 2017, um salário de R$ 2.380,86, o que representa a recomposição da inflação dos últimos 12 meses somados a um ganho real de 5%.

Na prática, esse proposta representa R$ 212,47 a mais no salário mínimo e os profissionais que recebem acima do piso perceberam o mesmo percentual de reajuste. A proposta do Sindjor/MT é um piso de R$ 3.811,29, conforme o salário mínimo calculado pelo Dieese como o necessário para o sustento de uma família.

Entre as conquistas do novo acordo estão o seguro de vida para todos os jornalistas, possibilidade de extensão para 10 dias da licença-paternidade e licença-maternidade de 180 dias para mães biológicas e adotivas, independentemente da idade do filho.

A nova sede do Sindjor/MT, local onde será a Assembleia Geral, fica na Rua do Carmo, 55, bairro Baú, Cuiabá/MT, atrás do Corpo de Bombeiros da Av. do CPA.

Comentários

Postagens mais visitadas