DESTAQUE

NOVO PISO: Jornalistas e patrões firmam acordo coletivo de 2017

Da assessoria Após seis rodadas de negociação, mediadas pela Superintendência Regional do Trabalho e Emprego de Mato Grosso, o Sindic...

26 de abr de 2017

Manifesto de apoio à Greve Geral do dia 28 de abril de 2017



O Sindicato dos Jornalistas de Mato Grosso (Sindjor/MT) vem a público manifestar apoio à Greve Geral da próxima sexta-feira, 28 de abril, contra as Reformas da Previdência e Trabalhista, além da Lei de Terceirização, que retiram direitos dos trabalhadores brasileiros, conquistados com muitas lutas travadas durante décadas de mobilização e organização. 

Aumentar o tempo de contribuição e a idade para se aposentar é uma forma de atribuir à classe trabalhadora uma crise causada e sustentada por um sistema que privilegia interesses privados do setor empresarial, o mesmo interessado nas terceirizações ao invés do emprego formal, livrando-se de arcar com as suas responsabilidades na relação patrão-empregado. Da mesma forma, aceitar uma reforma que prioriza negociações diretas e sem transparência entre estes dois polos é o mesmo que legalizar a exploração do mais forte sobre o mais fraco.

É inconcebível que o governo e o Congresso Nacional, marcados por relações anti-republicanas e pela desonestidade, se atrevam a definir o presente e o futuro dos trabalhadores, que são os verdadeiros responsáveis pelo crescimento do país. 

Os direitos trabalhistas e previdenciários, ao contrário do proposto, devem avançar nas garantias à população, que sofre cotidianamente com as recorrentes investidas neoliberais para desmontar os direitos constitucionais, desde a promulgação da Carta Magna, em 1988.

Diante disso, o Sindjor-MT conclama todos os profissionais do jornalismo do estado a participar da GREVE GERAL do dia 28 de abril e do ATO PÚBLICO, às 15h, na Praça Ipiranga, somando-se à maioria da população brasileira, que é trabalhadora, e exercendo o papel de protagonista na construção da nossa história. 

NÃO À REFORMA TRABALHISTA!
NÃO À REFORMA DA PREVIDÊNCIA!
NÃO À LEI DAS TERCEIRIZAÇÕES!
SIM AO TRABALHO COM GARANTIAS SOCIAIS E A UMA APOSENTADORIA DIGNA!
NENHUM DIREITO A MENOS!

Nenhum comentário: