DESTAQUE

NOVO PISO: Jornalistas e patrões firmam acordo coletivo de 2017

Da assessoria Após seis rodadas de negociação, mediadas pela Superintendência Regional do Trabalho e Emprego de Mato Grosso, o Sindic...

13 de dez de 2016

Nota de Repúdio contra desrespeito ao trabalho do jornalista por juíza

O Sindicato dos Jornalistas de Mato Grosso (Sindjor/MT) vem a público manifestar repúdio à ameaça de prisão feita pela juíza Selma Rosane Santos Arruda, da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, a jornalistas em exercício da profissão durante audiência de instrução e julgamento da Operação Rêmora, na tarde de segunda-feira (12 de dezembro), no Fórum de Cuiabá.

Conforme noticiado por veículos de comunicação da capital, a magistrada ameaçou prender jornalistas de sites de notícias que divulgaram imagens do interrogado no referido processo, antes do início da audiência. Após checar as imagens publicadas, a juíza declarou que, caso as fotos não fossem retiradas em ‘30 segundos’, mandaria prender os profissionais da imprensa, em tom de ameaça e de forma desrespeitosa, provocando temor nos trabalhadores.

Tal ato representa abuso de autoridade injustificável, que vem acontecendo de forma recorrente por parte de representantes do Poder Judiciário, na tentativa de direcionar o que pode ou não ser informado à sociedade. Isso não será aceito pelos profissionais da imprensa mato-grossense.

Defendemos a liberdade de expressão como princípio e prática, como pré-requisito de uma democracia múltipla e livre. Reprovamos veementemente, portanto, a atitude de pessoas que abusam do posto de autoridade civil, desrespeitam, ameaçam e impedem o trabalho da imprensa e o direito ao acesso à informação.

Cuiabá, 13 de dezembro de 2016.

Diretoria do Sindjor/MT

Nenhum comentário: