NOTA DE REPÚDIO: Sindjor é contra a extorsão no Jornalismo

A Diretoria do Sindicato dos Jornalistas de Mato Grosso (Sindjor/MT) vem a público defender o Jornalismo como atividade essencial à democracia e, ao mesmo tempo, diferenciando o exercício profissional da atividade empresarial. Com esse foco, repudia a utilização indevida dos veículos de comunicação, principalmente, quando usados para coagir e extorquir, a exemplo do que foi noticiado neste sábado (12/03).

O caso em tela faz-nos esclarecer que jornalista e empresário são diferentes. Na situação, temos pessoas acusadas de utilizar de sua empresa para tirar vantagens, o que acontece em qualquer área de atuação.

Mesmo assim, o Sindjor/MT sente-se na obrigação de salientar que os profissionais do jornalismo que trabalham sob os princípios do Jornalismo e do Código de Ética do Jornalista Brasileiro devem evitar a divulgação de fatos que visem interesse, favorecimento pessoal ou vantagens econômicas.

Apesar de os jornalistas empregados em determinado veículo terem de seguir uma linha editorial, muitas vezes com intenções nada claras, é importante informar que ele é responsável pela informação que divulga e precisa ter clareza de seu papel.

Considerando, ainda, que a liberdade de expressão e a liberdade de imprensa são pilares para a democracia – e esta entidade defende amplamente esses pilares, salienta-se que o uso da imprensa deve ser feito com maior responsabilidade.

Diante do relacionado, o Sindjor/MT reafirma a defesa dos direitos dos profissionais do Jornalismo, a defesa da liberdade de imprensa, mas, acima de tudo, insiste na importância do exercício da atividade conforme os princípios do Jornalismo e do Código de Ética e defende a punição de pessoas que colocam em cheque tais princípios.

Cuiabá, 14 de março de 2016.

Junta Administrativa do Sindjor/MT

Comentários

Postagens mais visitadas