DESTAQUE

NOVO PISO: Jornalistas e patrões firmam acordo coletivo de 2017

Da assessoria Após seis rodadas de negociação, mediadas pela Superintendência Regional do Trabalho e Emprego de Mato Grosso, o Sindic...

9 de out de 2014

ACORDO COLETIVO 2014 - 2a rodada de negociação não chega a consenso e segue para 3a e última no Sindjor

 

Lois Lane – Assessoria Sindjor-MT

Parte da diretoria colegiada da gestão #VemPraLuta do Sindicato dos Jornalistas de Mato Grosso (Sindjor-MT) promoveu no último dia 7 de outubro, na sede da entidade, a segunda rodada de negociação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) 2014. Assim como na primeira reunião, ocorrida dia 22 de setembro, somente pouco mais de dez por cento dos veículos convocados para a negociação atendeu ao chamado. Dessa vez foram eles: o jornal semanal Circuito Mato Grosso; TV e Site A Gazeta; Pau e Prosa Assessoria e site RDNews. Os representantes do site Mídia News e da TV Rondon/SBT, que estiveram na primeira rodada, não compareceram para dar continuidade à discussão tão importante para a melhoria de qualidade de vida dos jornalistas de Mato Grosso.

Dessa vez a reunião, que foi deliberativa, durou três horas e conseguiu discutir apenas as cláusulas sociais que somam 38, deixando ainda de fora dessa rodada as duas cláusulas financeiras. Das 38 sociais, foram consenso apenas, 30 cláusulas. As cláusulas que não forem acordadas entre o Sindicato e as empresas serão mediadas, posteriormente, pela Superintendência Regional do Trabalho.

As que ficaram de ser debatidas na terceira e última rodada no sindicato juntamente com as cláusulas financeiras foram:

3ª - Participação dos jornalistas nos lucros das empresas;
9ª - Trabalhos reproduzidos, que prevê o pagamento extra pelos trabalhos que forem reproduzidos em outros veículos dentro ou fora do grupo de comunicação para o qual trabalham;
20ª - A proposição de um Plano de Cargos, Carreiras e Salários – PCCS;
22ª - Ampliação da Licença maternidade de 120 para 180 dias;
23ª - Ampliação da licença-paternidade de 5 para 10 dia);
24ª - Licença para jornalista adotante conforme a CLT;
30ª - Liberação de jornalista do quadro sindical para participar de eventos de trabalhadores por no máximo 4 dias e;
32ª – Auxílio-Alimentação com adesão das empresas ao PAT (Programa de Alimentação do Trabalhador);

Reajuste

No tocante às cláusulas financeiras, o ACT 2014 propõe que as empresas corrijam os salários pelo INPC (acumulado de 6,08%), mais um ganho real de 9,92%, totalizando um aumento de 16%.

Todavia, as empresas que não corrigiram o salário de seus empregados em 2013 deverão fazê-lo conforme o índice da época: 7,16%.

Dessa forma então o piso salarial, que já deveria ser de R$ 1.715,10 iria para R$ 2.000,00, se os mesmos índices fossem aplicados.

Empresas convocadas e que não compareceram à 2ª rodada:

O Sindjor-MT lamenta que as demais empresas listadas abaixo não tenham comparecido para discutir não só a questão salarial mas as cláusulas sociais, tão importantes quanto as econômicas, que contribuem para o bem estar e segurança de seus jornalistas. E já informa que a próxima rodada será no dia 14 de outubro, às 8h30, na sede do Sindjor/MT. A entidade fará convocações formais.

- Jornal Diário de Cuiabá
- Jornal Folha do Estado
- Jornal Correio Varzeagrandense
- Hipernotícias
- Olhar Direto
- Centro-Oeste Popular
- G1 MT
- O Documento
- 24 Horas News
- Repórter MT
- Revista Ótima
- Mídia News
- Revista Única
- RDM
- TVCA
- TV Cidade Verde Band
- TBO
- SBT
- TVU
- Studio Press
- Fiemt
- Sebrae
- Famato
- Senar

Nenhum comentário: