DESTAQUE

NOVO PISO: Jornalistas e patrões firmam acordo coletivo de 2017

Da assessoria Após seis rodadas de negociação, mediadas pela Superintendência Regional do Trabalho e Emprego de Mato Grosso, o Sindic...

23 de set de 2014

ACORDO SALARIAL 2014 - Patrões não assinam acordo, mas deliberam por nova rodada

http://4.bp.blogspot.com/--tqe2Gcwcgc/UOd7gzzZ7TI/AAAAAAAAAF8/sEBIDDgZPNg/s1600/Homem-e-mulher-em-queda-de-bra%C3%A7o.jpg 
Lois Lane – Assessoria Sindjor-MT

Apenas três dos 30 veículos de comunicação convocados pelo Sindicato dos Jornalistas de Mato Grosso (Sindjor-MT) para a rodada de negociação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) 2014 compareceram ontem (22.09), na sede da entidade. São eles: o jornal semanal Circuito Mato Grosso; o site Mídia News e a TV Rondon/SBT. A próxima rodada está marcada para dia 7 de outubro, às 8h30, no mesmo local. E todos os jornalistas estão convidados, para demonstrar a força da categoria.

A reunião durou duas horas, quando foram discutidas apenas três das 37 cláusulas sociais e duas das três cláusulas financeiras. Os representantes das empresas ali presentes não consensuaram nenhuma das cláusulas debatidas e, após primeira análise, solicitaram rever a proposta de acordo coletivo e retomar numa próxima reunião com avaliação mais aprofundada. Registra-se, ainda, que os representantes não chegaram ao consenso nem quanto a cláusulas sociais básicas e que já foram acordadas em anos anteriores pelos veículos. Ou seja, não só os patrões não queriam dar o mínimo de segurança e contrapartida a seus jornalistas como ainda queriam tirar o pouco que o jornalista tem garantido por lei.

Foram discutidas as cláusulas de salário-substituição (que prevê que o empregador pague ao substituto o mesmo salário do substituído a partir do 11º dia de substituição) e de proposta de implantação de participação nos lucros. Os dirigentes do Sindjor-MT informaram o interesse de ampliar as licenças maternidade (para 180 dias) e paternidade (para 10 dias), mas que não foram discutidas. No entanto, já foi possível perceber a recusa do empregador.

Houve também questionamentos por parte dos representantes patronais quanto à regulamentação do estágio, no tocante ao convênio das faculdades com o Sindjor-MT. A cláusula está no ACT porque o Sindjor-MT entende que deve ser acordada não só para organizar a verdadeira bagunça instalada no mercado, com estagiários assinando matérias como jornalistas e trabalhando de cinco a mais horas do que a jornada do profissional, como também para resguardar a empresa de um processo por vínculo, uma vez que, no cenário que hoje está o mercado onde estagiário trabalha como profissional, nada mais justo, então, que ganhe o vínculo trabalhista num possível processo.

Quanto às cláusulas financeiras, o Sindjor/MT propôs que as empresas corrigissem os salários pelo INPC (acumulado de 6,08%), mais um ganho real de 9,92%, totalizando um aumento de 16%.

O piso salarial passaria dos R$ 1.715,10 para R$ 2.000,00, se os mesmos índices fossem aplicados. O Sindjor ressalvou, todavia, que as empresas que não corrigiram o salário de seus empregados em 2013 deveram fazê-lo conforme o índice da época: 7,16%.

As empresas rejeitaram a proposta e se comprometeram a trazer uma contra-proposta, na reunião do dia 07/10.


Empresas convocadas
O Sindjor-MT lamenta que as demais empresas listadas abaixo não tenham comparecido para discutir não só a questão salarial mas as cláusulas sociais, tão importantes quanto as econômicas, que contribuem para o bem estar e segurança de seus jornalistas. E já informa que a próxima rodada será no dia 07 de outubro, às 8h30, na sede do Sindjor/MT. A entidade fará convocações formais.
Listamos, abaixo, as outras empresas que foram convocadas para negociação do ACT 2014:

- Jornal A Gazeta
- Jornal Diário de Cuiabá
- Jornal Folha do Estado
- Jornal Correio Varzeagrandense
- Hipernotícias
- Olhar Direto
- RDNews
- Centro-Oeste Popular
- G1 MT
- O Documento
- 24 Horas News
- Repórter MT
- Revista Ótima
- Revista Única
- RDM
- TVCA
- TV Gazeta
- TV Cidade Verde Band
- TBO
- TVU
- Pau e Prosa
- Studio Press
- Fiemt
- Sebrae
- Famato
- Senar

Nenhum comentário: