Começa processo eleitoral do Sindjor; Sindicato é gerido por grupo provisório

Uma nova junta administrativa está conduzindo, desde o dia 1º de abril, o Sindicato dos Jornalistas de Mato Grosso (Sindjor/MT), para que não fossem suspensas as atividades da entidade. A gestão é válida por apenas dois meses (até 31 de maio) e objetiva a realização de novas eleições para diretoria do Sindjor e a continuidade da campanha salarial 2014.

Os gestores provisórios foram a alternativa encontrada pela categoria, em assembleia geral realizada na quarta-feira passada (26/3), diante do fato de não ter havido candidatos à eleição em processo realizado anteriormente e de que a gestão em vigor acabaria em 31 de março.

A nova junta é composta por Priscila Mendes (Coren/MT), Luana Soutos (Sisma/MT), Jonas da Silva (RDM), Adriana Nascimento (Folha do Estado), Mary Juruna (Circuito Mato Grosso) e pelo suplente Ronaldo Pacheco (Olhar Direto).

Na mesma assembleia também foi formada a comissão que está conduzindo o processo eleitoral para escolha da nova direção do Sindjor/MT. Fazem parte Alice Matos (TCE/MT), Keka Werneck (Opan), Silvia Calicchio (Sintep/MT) e os suplentes Raquel Ferreira (A Gazeta) e Andreia Coutinho (Correios). Os membros da comissão não podem se candidatar à eleição.

Calendário eleitoral
O edital lançando as eleições para a nova diretoria do Sindjor/MT, elaborado pela Comissão Eleitoral, será publicado em Diário Oficial do Estado amanhã (04), com o calendário definido na referida assembleia geral. Segundo o cronograma, o período de inscrição de chapas será de 9 a 28 de abril - das 10h às 16h, na sede da entidade - e as eleições ocorrerão no Sindicato, nos dias 13 e 14 de maio. Os documentos necessários para as inscrições de chapas, bem como o Estatuto da entidade - com o código eleitoral – estão disponíveis na aba Eleições 2014, no site www.sindjormt.org.br.

Diretoria e Comissão de Ética
Os interessados em concorrer à direção do Sindjor/MT devem formar chapas com 11 integrantes – todos efetivos. Também é possível se candidatar individualmente para a Comissão de Ética (composta pelos três mais votados). Para ser candidato é preciso estar sindicalizado há pelo menos um ano e com pagamento em dia.

Com a revisão no estatuto, realizada em 2013, a próxima gestão será a primeira da história do sindicato formada por uma direção colegiada, ou seja, não há mais a figura de presidente, secretário, tesoureiro e todos os membros têm as mesmas responsabilidades.

Regularização
Quem estiver com o pagamento da mensalidade em atraso deve procurar o sindicato por meio do telefone (65) 3025-4723 para regularizar a situação - tanto para se candidatar como para votar. Aqueles que se sindicalizarem de agora até a véspera das eleições, apesar de serem inelegíveis, poderão votar normalmente.

Risco de fechar as portas
Em 2014, o Sindjor/MT já passou por um processo eleitoral, convocado em fevereiro, mas não houve interessados em formar chapas - mesmo após prorrogação das inscrições. Como a atual junta administrativa encerraria na dia 31 de março, o sindicato ficou na iminência de fechar as portas e perder a carta sindical - concedida pelo Ministério do Trabalho às entidades representativas de uma categoria.

Para tentar contornar a situação, os trabalhadores se reuniram no dia 22 de março. A solução encontrada foi chamar assembleia geral e eleger outra junta administrativa, por prazo determinado, apenas para garantir a realização de novo processo eleitoral. Mas se a categoria não participar por meio da inscrição de candidatos, a entidade ainda corre o risco de encerrar as atividades em de 31 de maio.

Comentários

Postagens mais visitadas