NOTA DE APOIO À JORNALISTA KALYNKA MEIRELLES



A jornalista Kalynka Meirelles, que atua em Rondonópolis, denunciou ao Sindicato dos Jornalistas de Mato Grosso (Sindjor-MT) e à Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) que foi vítima de uma situação humilhante e vexatória, durante o exercício profissional.


Kalynka pretendia acompanhar uma reunião na sede do Ministério Público em Rondonópolis, como assessora de imprensa do secretário municipal de Promoção Social, Mohamed Zaher, mas foi expulsa aos berros pela promotora Joana Maria Bortoni Ninis.


A reunião era para tratar sobre políticas públicas em favor dos idosos.


Várias pessoas testemunharam a reação raivosa da promotora contra a jornalista que está grávida e chegou a passar mal.


O Sindicato dos Jornalistas de Mato Grosso e a Federação Nacional dos Jornalistas repudiam tal falta de respeito que fere o direito e o dever do profissional da imprensa de acompanhar, noticiar e refletir as dinâmicas da sociedade, servindo de olhos, ouvidos e voz da população. Para desempenhar tal papel, o jornalista deve ter acesso a todos os locais de interesse público, sem restrições e sem berros.


SINDJOR-MT E FENAJ

Comentários

Marcos Santos disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
Marcos Santos disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
Marcos Santos disse…
Eu entendo que essa repórter abusa dos seus direitos. Existe uma linha muito tênue entre a liberdade de imprensa e a invasão/ inconveniência. Acho que isso jamais aconteceria com outros profissionais da área aqui mesmo de Rondonópolis como: J. Lima, Jandir Martins, Valdemir, Graziela Dalbosco, Vitor Santos, Vanzelli dentre outros. E sabe por que não aconteceria? Por que esses profissionais adotam o bom senso e são sensíveis ao abordar os servidores públicos na hora de fazer matérias. Conseguem suas matérias de maneira tão cordial que jamais precisam se quer lembrar que estão exercendo um direito. Toda vez que um repórter desprezar a cordialidade, o bom senso e essa sensibilidade que deve ser peculiar à classe, irão se deparar com essas situações embaraçosas. Ainda tem muita gente no serviço público que possui uma conduta cristalina e que jamais precisam se submeter à arrogância de jornalista querendo enfiar "garganta abaixo" entrevistas em momentos inoportunos. Digo isso, por que existem "poucos profissionais" que são contumazes a externarem este temperamento áspero com servidores públicos, quer seja para conseguir imagens, quer seja para conseguir entrevista, utilizando o poder que a imprensa possui de hostilizar e até condenar as pessoas sem se quer ter sido processadas. Portanto antes de colocar nota de apoio a jornalista certifique-se de seu temperamento e do que realmente aconteceu. Não quero acreditar que uma pessoa do quilate desta promotora, teria um surto sem motivos. Os nomes supracitados são para deixar bem claro que meu comentário não se refere à classe, e sim a Exceção. Eu respeito acima de tudo a pessoa destes profissionais aqui mencionados, e acho que deveriam ser copiados pela Kalynka Meirelles.
Anônimo disse…
A primeira pergunta ao Marcos Santos é voce estava na reunião citada?
Todos que lá estavam foram testemunhas do que aconteceu. Outro ponto, a jornalista estava a serviço do Secretário Mohamed Zaher, portanto não precisava forçar nada.
Porém é bom analisar antes de fazer qualquer comentário. Mas enfim, respeito a sua opinião deturpada.
Anônimo disse…
Marcos Santos respeito a sua opinião o problema que a sua mágoa comigo é antiga! Desde o dia em que fui fazer uma matéria de um homicídio e você foi super arrogante por está fardado e não queria passar informações para ninguém da imprensa no dia, eu me lembro muito bem, mas nem por isso eu ataquei você em momento algum, ainda bem sempre tive um ótimo relacionamento com a polícia, salvo em casos como o seu! Que não gosta de dar entrevistas! E isso eu entendo, mas também não coopera para o trabalho dos outros, o que você pensa ou deixa de pensar de mim não te da o direito de falar da minha conduta profissional, até mesmo porque da mesma maneira que me tratou eu também tratei você! Se me acha arrogante, o mesmo serve para você! Ah quem deveria aprender com seus colegas de farda é o senhor!
Kalynka Meirelles
Marcos Santos disse…
Kalynka Meirelles, ache um colega seu que tem algo a falar de min.
Marcos Santos disse…
E quanto a não dar entrevista, não é questão de gostar ou deixar de gostar. Acho que a imprensa deve ter o devido cuidado para mostrar o que realmente aconteceu. Não concordo que em casos de flagrantes impróprios, o suspeito seja exposto sem que seja devidamente reconhecido pelas testemunhas. Gosto das coisas certas, da transparência e principalmente do respeito com a reputação das pessoas.
Anônimo disse…
Marcos Santos eu não falo nada se tiver a fonte oficial e no caso de matérias policias eu confio no que a polícia fala! E outra não vou ficar mais aqui discutindo com vc até mesmo porque nem sei direito quem é vc .. Se não gosta de mim tem todo direito e também não vou perder meu tempo perguntando sobre você para meus colegas!! Tenho assunto bem mais interessante, não sei oque fiz para vc ter raiva de mim, mas se te magoei tanto me perdoe não foi minha intenção!
Kalynka Meirelles
Anônimo disse…
Kalinka Não liga para essa pessoa não acho que ela não entendeu que aqui não é lugar para esse tipo de cometário e como se diz se nem Jesus conseguiu agradar a todos não vai ser você que vai agradar. Oque sei é que pra mim és melhor a reporter de Rondonópolis, isso se não for de MT!!!
Anônimo disse…
Querida, meiga, linda e super educada, justa! Isso incomoda muita gente, essa pessoa deve ter paixão reprimida kkkkkkkk Liga não Kalynca, eu ligo a Tv todo dia só pra ver você!! Pra mim com certeza é a melhor jornalista de MT!!
Anônimo disse…
Acredito que antes dessa pessoa, que porque tem uma farda se acha muito JUSTO, falar algo do que diz respeito a 'o que' ou 'como' um jornalista deve agir deveria estudar melhor a função do citado profissional e , ao menos, tentar filtrar seus comentários e achismos diante do que aprender (caso consiga).
Lamento por todos os brasileiros terem que aceitar a existência dessa especie de "profissional" respondendo por "autoridade".
Anônimo disse…
Deve ser paixão recolhida!! a estimada repórter é linda e inteligente!!

Postagens mais visitadas