DESTAQUE

NOVO PISO: Jornalistas e patrões firmam acordo coletivo de 2017

Da assessoria Após seis rodadas de negociação, mediadas pela Superintendência Regional do Trabalho e Emprego de Mato Grosso, o Sindic...

6 de jun de 2013

NOTA DE REPÚDIO: Violência contra a repórter-fotográfica Mary Juruna

A liberdade de expressão se confunde com a democracia. E quando profissionais de Imprensa fiscalizam autoridades e instituições do poder público, eles só reforçam essa máxima da convivência civilizada.
Em nome deste princípio inalienável, a direção do Sindicato dos Jornalistas de Mato Grosso (Sindjor/MT) repudia a agressão gratuita feita por um segurança do Hospital e Pronto Socorro Municipal de Cuiabá contra a repórter fotográfica Mary Juruna. Trata-se de uma atitude covarde, desumana e antiprofissional.

Essa situação se assemelha à falta de compreensão de que o poder público e autoridades precisam dar respostas à população, a mesma que paga salário de agentes públicos como os citados anteriormente. E um dos caminhos para tal transparência é o trabalho desempenhado por Mary Juruna e por milhares de outros profissionais de comunicação.

Abrir as portas do PS à imprensa e à sociedade é uma das medidas para mudar a realidade desta importante unidade de saúde pública.

Mais que repudiar a violência contra uma profissional da Imprensa, o Sindjor/MT repudia a violência em geral, contra qualquer pessoa - sempre injustificável. O episódio representa a falta de humanidade, a falta de respeito pelo outro, que está ali, independentemente do que esteja fazendo.

Sindjor/MT

Nenhum comentário: