Pesquisa da UFSC pretende identificar perfil do jornalista brasileiro

Os jornalistas de todo o Brasil estão sendo convidados a participar do mais amplo levantamento sobre o perfil da profissão já feito no país, respondendo um questionário detalhado disponível na internet. O projeto de pesquisa, do Núcleo de Estudos sobre Transformações no Mundo do Trabalho da Universidade Federal de Santa Catarina (TMT/UFSC) tem o apoio da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), do Fórum Nacional de Professores de Jornalismo (FNPJ) e da Associação Brasileira de Pesquisadores em Jornalismo (SBPJor).

Os resultados obtidos com a participação espontânea dos profissionais serão comparados a dados colhidos junto a 1.102 jornalistas, uma amostra selecionada entre mais de 92 mil nomes de registrados em funções jornalísticas, em relações fornecidas pelo Ministério do Trabalho e Emprego. É a primeira vez que uma pesquisa com jornalistas brasileiros vai comparar dados de websurvey com levantamentos por amostragem.

“O uso de internet para a realização de pesquisas quantitativas ainda é recente no Brasil”, observa o coordenador da pesquisa, o professor Jacques Mick, do Departamento de Sociologia e Ciência Política da UFSC. “Não temos como saber, a priori, se a participação espontânea dos jornalistas com acesso à internet corresponderá à distribuição do conjunto da categoria. Por isso, optamos por comparar os dados obtidos por meio de duas estratégias distintas de pesquisa”, explica. Animado com a iniciativa, o Presidente da FENAJ, Celso Schroder, acredita que o trabalho, que conta com patrocínio da Federação, vai ser útil na atuação dos sindicatos de jornalistas brasileiros. "Conhecer a realidade que envolve nossa profissão é fundamental para potencializar a ações em defesa dos jornalistas e do próprio jornalismo que são desenvolvidas pela FENAJ e por cada um dos 31 Sindicatos filiados", enfatizou. 

A equipe de pesquisa, formada por professores e alunos de graduação, mestrado e doutorado, está desenvolvendo ações de divulgação do link para o questionário por email, redes sociais e sites de notícias. Os jornalistas são convidados a responder e a compartilhar com os colegas os links para o questionário. Fenaj, FNPJ e SBPJor ajudam a divulgar os canais de coleta de dados. Os jornalistas registrados que integram o plano amostral estão sendo localizados desde 17 de setembro pela internet ou por telefone e convidados a participar.

O questionário para participação direta está disponível na página da pesquisa na internet - http://perfildojornalista.ufsc.br, onde há mais informações sobre os objetivos, a equipe e os procedimentos metodológicos. O questionário também está disponível em https://pt.surveymonkey.com/s/perfil_jornal_aberto. O tempo médio de preenchimento é de apenas dez minutos.

Comentários

Postagens mais visitadas