DESTAQUE

NOVO PISO: Jornalistas e patrões firmam acordo coletivo de 2017

Da assessoria Após seis rodadas de negociação, mediadas pela Superintendência Regional do Trabalho e Emprego de Mato Grosso, o Sindic...

4 de abr de 2012

Sindjor/MT e Fenaj emitem Nota de apoio à jornalista Danielly Tonin

NOTA DE APOIO
CONTRA QUALQUER TENTATIVA DE SILENCIAR A IMPRENSA

É com grande preocupação que o Sindicato dos Jornalistas de Mato Grosso (Sindjor-MT) e a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) vêm a público manifestar apoio incondicional à jornalista Danielly Tonin, de 32 anos, que trabalha em Rondonópolis, terceira maior cidade de Mato Grosso, no site Gazeta MT. Por causa de uma matéria investigativa (veja aqui), postada dia 20 de março, que critica a gestão do prefeito José do Pátio (PMDB), ela vem recebendo ameaças por telefone e convites estranhos do secretário municipal de Governo em Rondonópolis Gérson de Oliveira. Na última ligação, o secretário compara a jornalista a um frango assado. “Não entendi claramente o que ele quis dizer, mas senti que, se continuar publicando denúncias, estarei frita”. Mediante as ameaças, Danielly registrou, na última sexta-feira, dia 30 de março, queixa crime junto à Polícia, contando tudo que apurou sobre irregularidades na divulgação de um panfleto publicitário que fere a lei municipal e registrou também Boletim de Ocorrência dia 02 de abril junto ao delegado Henrique Meneguelo, que é coordenador do Centro Integrado de Segurança e Cidadania de Rondonópolis (Cisc). O Ministério Público Estadual (MPE) também já está no caso. Os envolvidos começam a ser intimados a depor. Para garantir a segurança da jornalista, o Sindjor-MT se compromete a levar o caso ao secretário de Estado de Segurança Pública, Diógenes Curado. A Central Única dos Trabalhadores (CUT), à qual o Sindjor-MT e a Fenaj são filiados, também se dispôs a informar à Organização Internacional do Trabalho (OIT). O Sindjor-MT se compromete ainda a marcar uma visitar a Rondonópolis, para um diálogo mais próximo com a sociedade sobre a complexidade da prática jornalística como um bem para a sociedade. Danielly é de Cascavel (PR), onde se formou, e mora em Rondonópolis, agora pela segunda vez, há pouco mais de um ano. PELA LIBERDADE DE EXPRESSÃO E CONTRA TODOS OS MÉTODOS USADOS PARA NOS SILENCIAR! 

SINDJOR/MT E FENAJ

Nenhum comentário: