Caso Toni Bernardo - Movimentos populares realizam ato neste domingo



Representantes de movimentos populares ligados aos Direitos Humanos e à defesa da Igualdade Racial vão realizar um ato público na noite deste domingo (22), quando se completam sete meses do assassinato do estudante africano Toni Bernardo, 28 anos. Ele foi espancado até a morte no bar Rola Papo na noite de 22 de setembro do ano passado pelos policiais militares Higor Marcell Mendes Montenegro e Wesley Fagundes Pereira e pelo empresário Sérgio Marcelo Silva da Costa.

Os ativistas pedem a revisão da sentença da juíza da 8ª Vara Criminal de Cuiabá, Maria Rosi de Meira Borba, que considerou o crime “lesão seguida de morte” e não homicídio qualificado, como sugeria o inquérito da Polícia Civil. Esta decisão praticamente inviabiliza o júri popular.

A concentração para o ato começa às 18h30, no saguão do Instituto de Linguagens da UFMT (IL).  Durante o protesto, haverá o lançamento de um documentário sobre o crime; um ato ecumênico com a presença da Igreja Católica e de representante do Candomblé; declamações de poemas; apresentação de maracatu e de performances com temática negra.

Durante a próxima semana, uma agenda de visitas a autoridades será realizada também em Brasília pela Comissão de Jornalistas pela Igualdade Racial do Distrito Federal (Cojira-DF), que entregará a elas um manifesto escrito sobre o caso. Uma carta será entregue à Embaixada da Guiné-Bissau, país de origem de Toni.

Ações em memória da morte do estudante e por justiça estarão sendo realizadas periodicamente, em Cuiabá e no interior. O ato é organizado pelo Movimento Rusga Libertária, com o apoio do Fórum de Direitos Humanos e da Terra de Mato Grosso, da Comissão de Jornalistas pela Igualdade Racial (Cojira), que integra o Sindicato dos Jornalistas de Mato Grosso (Sindjor-MT), da Associação dos Docentes da UFMT (Adufmat), do Movimento Rumo ao Socialismo, do Fórum de Estudantes Negros e de Origem Popular (Fenop) e do Centro Acadêmico de Ciências Sociais da UFMT.

Serviço

Evento: Ato público – 7 meses do assassinato de Toni Bernardo

Horário: 18h30

Local (concentração): Instituto de Linguagens da UFMT (IL) 

Mais informações: 8404 0147


Comentários

Postagens mais visitadas