DESTAQUE

NOVO PISO: Jornalistas e patrões firmam acordo coletivo de 2017

Da assessoria Após seis rodadas de negociação, mediadas pela Superintendência Regional do Trabalho e Emprego de Mato Grosso, o Sindic...

13 de fev de 2012

NOTA DE REPÚDIO: Insegurança pública e o dever de informar

NOTA DE REPÚDIO 

Insegurança pública e o dever de informar 

A insegurança é geral para os que vivem em Mato Grosso, principalmente em Cuiabá. Diante desse quadro, a direção do Sindicato dos Jornalistas de Mato Grosso (Sindjor-MT) manifesta repúdio à ameaça por arma de fogo sofrida no sábado de madrugada pelo jornalista Jorge Estevão, do site Hipernotícias, de Cuiabá. 

A direção do Sindjor-MT manifesta pela apuração do fato e de tantas outras violências que perturbam mato-grossenses indefesos, na maioria das vezes histórias da matéria-prima do trabalho jornalístico. 

Na análise preliminar das informações, a direção do Sindjor-MT não descarta atentado à liberdade de imprensa, um dos direitos fundamentais para a dignidade de todas as pessoas. Profissionais de imprensa não querem ser mais vítimas de perseguição, intimidação e práticas de calar a imprensa. 

Com este alerta, o Sindjor-MT quer informar aos responsáveis pela segurança pública, sejam técnicos, secretários e o governador, que crimes cometidos contra cidadãos indefesos em Cuiabá e Várzea Grande são gritos que devem sensibilizar autoridades para que a impunidade, o crime organizado e a prática de corrupção não superem o dever do Estado de zelar pela integridade física dos mato-grossenses. 

Estamos atentos e continuaremos a nos indignar e a nos posicionar diante de atitudes e indícios de violências como esses, que produzem estatísticas e lamentavelmente continuam a preencher espaço no meio noticiário da mídia sem resposta contundente de autoridades. 

Diretoria do Sindjor-MT 

Cuiabá, 13 de fevereiro de 2012

Nenhum comentário: