DESTAQUE

NOVO PISO: Jornalistas e patrões firmam acordo coletivo de 2017

Da assessoria Após seis rodadas de negociação, mediadas pela Superintendência Regional do Trabalho e Emprego de Mato Grosso, o Sindic...

5 de out de 2011

Ata da Reunião Ordinária de 08/08/2011

SINDICATO DOS JORNALISTAS DE MATO GROSSO
Filiado à Fenaj - Federação Nacional dos Jornalistas e à CUT
CNPJ: 03.990.454/0001-45
Gestão O Sindicato é você - 2011-2013 
Av. Mato Grosso, Nº 167, Sala 02, Centro Norte, Cuiabá-MT CEP 78005-030.
Tel.: (65) 3025.4723
E-mail: sindicatodosjornalistasdemt@gmail.com
www.sindjormt.org.br

Ata da reunião ordinária do dia 08 de agosto de 2011

Aos oito dias do mês de agosto de 2011, compareceram na sede do Sindicato dos Jornalistas de Mato Grosso, localizada na Avenida Mato Grosso, em Cuiabá, o presidente Teo Meneses, os diretores Marcia Raquel e Keka Werneck , e demais jornalistas para debater as seguintes pautas: informes, dissídio, convênios e parcerias, nota de repúdio, salários atrasados e seminário. INFORMES: Márcia Raquel disse que o sindicado ainda possui muitos produtos da festa junina de 2011, como torrones e outros doces, os quais podem ser vendidos para arrecadação de dinheiro. Destacou ainda as pessoas que ficaram responsáveis por conversar com as empresas de comunicação - para acrescentá-las no acordo coletivo - devem checar se tais empresas vão assinar a minuta e apresentar uma cópia do contrato social. Márcia informou também que fez alguns orçamentos com gráficas para a impressão do informativo do sindicato e vai encaminhar por e-mail. Caio comunicou que o seminário, organizado pelo Formad e pelo Sintep, vai acontecer dos dias 15 e 16 de agosto e que no dia 22/08 será realizado I Simpósio Popular sobre as alterações do código florestal, na Adufmat, às 9h. Também informou que o seminário do agrotóxico aconteceu no dia 5 de agosto, no SINTEP, o dia inteiro. Teo informou que a ida do Carlos a Brasília foi confirmada para a quinta-feira (11). Keka disse que os professores Eduardo e Yuri, da Unemat, convidaram membros do sindicato para participar de uma “palestra”, na qual os jornalistas convidados fariam atividades com os alunos, como: reunião de pauta, produção e edição de material jornalístico, e ainda falariam sobre temáticas que permeiam a profissão. Nesse sentido, Teo lembrou que a professora Sônia Zaramela, da Unirondon, convidou um representante do sindicato para participar de uma mesa redonda, no dia 18 de agosto, às 19h30. O presidente também disse que vai ligar para Cláudio Stábile para saber mais a respeito do caso Auro Ida. NOTA DE REPÚDIO: Keka afirmou que elaborou uma nota sobre o que aconteceu na Câmara de Vereadores de Cuiabá (caso Sanecap), pois achou a situação absurda, censura. Márcio Camilo também considerou que a situação extrapola a questão partidária e defende a publicação da nota. Caio afirmou que é preciso defender a liberdade de expressão e por isso acha importante a publicação da nota. Teo lembrou que como o Sindjor faz parte do Fórum contra a privatização da Sanecap deveria publicar a nota em parceria com o fórum. Márcia Raquel vai ao encontro da fala do presidente, pois o Sindjor é signatário do fórum. Keka sugeriu que a ideia fosse levada ao fórum o quanto antes. Márcio Camilo fez a proposta de escrever uma reportagem sobre a falta de liberdade de expressão na Câmara de Vereadores da Capital e todos concordam com a sugestão. Como a matéria é mais demorada, Márcia Raquel diz que é possível entrar em contato com o Fórum para que a nota seja feita em caráter emergencial e assim, seja publicada antes da próxima audiência sobre a privatização. Keka propõe que o Sindjor apresente uma sugestão de nota ao Fórum, para dar agilidade, mas não descarta a reportagem do Márcio Camilo, e todos concordam proposta da Keka. DISSÍDIO: Márcia Raquel disse que todas as empresas com as quais conversou aceitaram assinar a minuta do acordo coletivo. Também pediu ao presidente que confirme a data e o horário da audiência. Teo sugeriu que seja entregue às empresas participantes do acordo um ofício informando sobre a importância do cumprimento do acordo e lembrando que o Sindjor vai iniciar a fiscalização das empresas. Caio ressaltou que há informações de que na TVCA e no Hiper Notícias os estagiários estão trabalhando nos finais de semana. O presidente completou dizendo que é preciso entrar em contato com os jornalistas para realizar as fiscalizações em Cuiabá e no interior do estado. ATRASO SALARIAL: Márcia Raquel lembrou que é preciso buscar informações sobre o pagamento ou não das parcelas de INSS atrasadas dos funcionários do Diário de Cuiabá, já que a empresa havia feito um acordo com a Justiça do Trabalho. Teo afirmou que é preciso ouvir os jornalistas que trabalham no Diário e na Folha do Estado para saber qual a real situação e como o sindicato pode intervir. O presidente disse ainda que vai conversar com o advogado Marcos para saber qual o melhor caminho. Ficou encaminhado que o Sindjor vai chamar para uma assembleia os jornalistas desses dois veículos para conversar e deliberar uma ação. CONVÊNIOS E PARCERIAS: Márcia Raquel explicou que o sistema de convênio com a Unimed mudou e agora o Sindjor é responsável por efetuar o pagamento. Sendo assim, acha melhor marcar uma reunião com o plano de saúde para ver outras possibilidades, já que o modo de pagamento proposto pela Unimed compromete o sindicato. Edinalva deve marcar a reunião. Caio acrescentou que não se pode descartar convênios com outros planos de saúde. SEMINÁRIO: Keka destacou que é preciso pensar no seminário de formação em sindicalismo, onde serão debatidos temas como CUT, Conlutas e outros. Teo disse que o seminário pode acontecer em novembro, antes do prêmio estadual de jornalismo e depois da viagem de fiscalização pelo interior e discussão sobre atraso salarial. Ficou encaminhado que é preciso definir nas próximas reuniões se o seminário será aberto para toda a categoria ou fechado para membros do Sindjor, bem como a data e duração do evento. O presidente do Sindjor-MT, Téo Meneses, encerrou a reunião e eu, Caroline Surdi Lanhi, lavro a presente ata.

Nenhum comentário: