DESTAQUE

NOVO PISO: Jornalistas e patrões firmam acordo coletivo de 2017

Da assessoria Após seis rodadas de negociação, mediadas pela Superintendência Regional do Trabalho e Emprego de Mato Grosso, o Sindic...

30 de ago de 2011

ANPT e AMATRA divulgam Nota de Repúdio à campanha "Greve custa caro"

Confira, na íntegra, nota de repúdio divulgada pela Associação Nacional dos Procuradores do Trabalho (ANPT) e pela Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho (AMATRA) da 23ª Região, que repudia campanha "Greve custa caro" do “Fórum de Entidades Empresariais”. 

"A ANPT e a AMATRA da 23ª Região vem, publicamente, manifestar seu REPÚDIO à campanha “GREVE CUSTA CARO” divulgada pelo “Fórum de Entidades Empresariais” a respeito do exercício do direito de greve, na qual referida entidade afirma, categoricamente, que a greve causa prejuízos à sociedade, aumenta tributos e “custa caro”. 

O direito de greve, conquistado historicamente como resultado da luta dos trabalhadores, é hoje um direito fundamental, reconhecido na Constituição Federal de 1988 e nas Convenções da OIT. A tentativa de convencer a população de que o seu exercício, por si só, causa prejuízos à sociedade representa, além de uma inverdade, um ato atentatório a um direito fundamental, significando o mesmo que uma campanha contra o exercício de outros direitos de igual natureza, como a liberdade e a igualdade. 

As Associações de Procuradores do Trabalho e Magistrados da Justiça do Trabalho da 23ª Região repudiam a tentativa de intimidação coletiva contra o exercício do direito de greve, manifestando sua defesa da plena possibilidade de exercício dos direitos fundamentais assegurados aos trabalhadores pela Constituição de 1988, esperando que os anunciantes e veículos envolvidos reflitam não só a respeito dos valores constitucionais envolvidos, mas também em relação à conveniência de verem os seus nomes associados a tal campanha.

ANPT - Associação Nacional dos Procuradores do Trabalho

AMATRA da 23ª Região - Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho da 23 ª Região"

Nenhum comentário: