DESTAQUE

NOVO PISO: Jornalistas e patrões firmam acordo coletivo de 2017

Da assessoria Após seis rodadas de negociação, mediadas pela Superintendência Regional do Trabalho e Emprego de Mato Grosso, o Sindic...

27 de jan de 2011

RONDONÓPOLIS FORMA PRIMEIRA TURMA DE JORNALISTAS NESTA SEXTA, 28

Dayanne sorri eJeyson chora, ambos de emoção...

Por Gibran Lachowski, jornalista, professor e coordenador do curso de Comunicação da FACER


Rondonópolis terá sua primeira turma de jornalistas diplomados a partir de sexta, 28 de janeiro. São 16 novos profissionais.

Os acadêmicos cursaram Comunicação Social (habilitação em Jornalismo) na Faculdade Cenecista de Rondonópolis (FACER). As aulas iniciaram-se em fevereiro de 2007 e se encerraram em dezembro de 2010.


A cerimônia de colação de grau ocorre a partir das 19h30, no Cobertura Auditório Eventos, localizado na av. Fernando Correa da Costa, 1915, em Rondonópolis.


Os novos jornalistas diplomados de Mato Grosso são: Emerson Dourado, Gleyce dos Santos Silva, Dayanne Nogueira, Jeyson do Nascimento, Saulo Moraes, Renato Ferreira, Ádila Safi, Alex Bettinardi, Karoline Martini, Ullisses Amorim, Márcio Amorim, Lidiane Moraes, Carlos Antônio de AraújoOséias, Domingos de Freitas, Brenda Marra, Luana Serena.


A maior parte já atua na área, seja em emissoras de tv e rádio, sites noticiosos, jornais, assessorias de imprensa e comunicação.


Jeyson, responsável pelo discurso da turma na cerimônia de colação de grau, está ansioso pelo momento. Sua emoção é evidente. “Nem sei se vou conseguir ler todo o discurso”.

Jeyson protagonizou uma das cenas mais marcantes durante as apresentações de Trabalhos de Conclusão de Curso (TCCs) em dezembro do ano passado. Ao saber da aprovação da monografia feita em parceria com Dayanne, derramou-se em lágrimas, contagiando familiares, colegas e professores. A parceira, ao contrário, gargalhou de felicidade. Mistura de emoções. Como se vê, cerimônia de amanhã promete.

Cláudia Bouviê, diretora da FACER, instituição que também tem o curso de Serviço Social, enxerga a formatura da primeira turma de Jornalismo de Rondonópolis como um importante passo numa jornada de lutas.

“É imprescindível defendermos o diploma de jornalista. Jornalismo de qualidade se faz, sobretudo, com reflexão acadêmica e contato com a comunidade”, disse.

Esse novo grupo de profissionais encontra um cenário propício para exercer cidadania e defender direitos sociais. Além da retomada do diploma, em nível estadual – sobretudo no interior –, é preciso garantir a efetividade do piso salarial e dignas condições de trabalho.

Um comentário:

PEDALERU`s disse...

kakakakakakakakak
Preciso de ar
kakakakaka

"Perco o amigo, mas nao perco a piada."

Hoje na festa vai ser meu alvo Jayson

kakakakaka