DESTAQUE

NOVO PISO: Jornalistas e patrões firmam acordo coletivo de 2017

Da assessoria Após seis rodadas de negociação, mediadas pela Superintendência Regional do Trabalho e Emprego de Mato Grosso, o Sindic...

21 de out de 2010

NOTA DE REPÚDIO

A Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) e o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio Grande do Norte (SINDJORN) vêm a público repudiar a falta de segurança em nosso estado e o brutal assassinato do jornalista e radialista Francisco Gomes de Medeiros, ocorrido na noite desta segunda-feira, 18, na cidade de Caicó.

A notícia do assassinato de mais um jornalista em nosso país causa revolta e indignação, diante da barbaridade do crime contra um profissional que exercia diariamente a sua função com ética, competência e dedicação.

Está mais do que na hora das entidades de classe e a sociedade cobrarem do Governo do Estado segurança e proteção para a população do Rio Grande do Norte. Está na hora da polícia sair dos gabinetes, parar de proteger quem está no poder ou quem tem dinheiro. Tem que proteger à população. Não podemos permitir que os bandidos continuem sendo o 1º poder, mandando, matando inocentes e fazendo justiça com as próprias mãos.

A orientação do SINDJORN é que todos os jornalistas adotem o luto nos seus postos de trabalho, como símbolo do repúdio ao assassinato de F. Gomes.

Nesta quarta-feira, 20, a Audiência Pública, que será realizada na Assembléia Legislativa do Rio Grande do Norte para discutir os baixos salários da categoria o trágico assassinato de F. Gomes e a violência contra a classe jornalística serão colocados na pauta de discussão.

O assassinato de F. Gomes é um tiro certeiro no âmago de todos os jornalistas que não vão se intimidar, não vão se calar e vão continuar denunciando as barbáries que acontecem em nosso estado por causa da falta de segurança. Não podemos permitir esse ato terrorista contra a liberdade de imprensa que não pode ficar impune.

Federação Nacional dos Jornalistas

Diretoria Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio Grande do Norte – SINDJORN

Nenhum comentário: