DESTAQUE

NOVO PISO: Jornalistas e patrões firmam acordo coletivo de 2017

Da assessoria Após seis rodadas de negociação, mediadas pela Superintendência Regional do Trabalho e Emprego de Mato Grosso, o Sindic...

12 de jan de 2010

RETROSPECTIVA DO TRABALHO DO SINDJOR-MT EM 2009

2009, SE NÃO ME FALHA A MEMÓRIA...

Neste longo ano de 2009, muito fizemos, muito deixamos de fazer. E, ao falar em Sindicato, isso abarca mais de mil jornalistas que atuam Mato Grosso. O jogo de perdas e ganhos será assumido, quer queiramos ou não, por todos nós.

Essa retrospectiva, para nós jornalistas, não
dependerá só da memória – que, diga-se de passagem, é falha, inclusive porque
sofremos da doença do esquecimento imediato, vivendo em uma sociedade em que o
tempo virou o virtual, ou seja, muito mais rápido do que nossos sentimentos e
registros mentais, uma sociedade de consumo, onde tudo é mascado e jogado fora
assim que termina o sabor morango da factualidade, uma sociedade que precisa
tomar fosfosol na veia, aquele remedinho para memória, propagado pelo rei (rei?)
Pelé, no tempo do “epa!” e do “guaraná de rolha”.
Quem pode ajudar nessa memória é um instrumento que não foi ainda talvez bem compreendido pela categoria no tamanho da importância que tem: o blog dos jornalistas.
LEIA: (http://www.sindicatodosjornalistasmt.blogspot.com/).

Não havendo papel que chegue para detalhar a vida e sabendo que já se foram os 365 dias que compõem 1 ano, vamos, por itens, dando conta de alguns pontos-chave (por datas), que rolaram na roda da vida do ano passado, e que interessam a nós jornalistas.

Antes disso, um agradecimento a tod@s jornalistas que, com artigos, poemas, sugestões de músicas e vídeos e outros materiais, ajudaram a alimentar o blog e torná-lo de fato importante. Citando alguns nomes: Camila Tardin, Thaís Raeli, Andrea Godoy, Vitória Basaia, João Bosquo, Ranniery Queiroz, Rose Velasco, Suzi Bonfim, Daniela Melhorança, Tauna Schimidt, Gleid Moreira, Alcione dos Anjos, Keka Werneck, Najla Passos, Aluízio Azevedo, além dos estudantes de jornalismo que também colaboraram, como Dafne Spolti.

Lembrando a tod@s que este ano de 2010 tem eleição para a diretoria do Sindjor-MT.

A LUTA CONTINUA!

Vamos aos fatos:

1) 8 de dezembro de 2008 - O coral "Na Boca do Povo", do Sindjor-MT, encerrou as atividades do ano com apresentação simples e emocionada no auditório do Instituto de Educação da UFMT, dia 8 de dezembro, durante o pré-congresso do Fórum Social Mundial, que depois aconteceu em janeiro deste ano, em Belém-PA.

2) 12 de janeiro - Está lá a notícia: “Nem bem começou o ano e a perseguição e morte aos povos indígenas parece não ter fim. Nanoite de sexta-feira (9), por volta das 22 horas, a líder indígena Valmireide Zoromará, 42 anos, foi assassinada a tiros perto de Nova Marilândia, região de Diamantino, enquanto pescava junto a outras 13 pessoas, todas da família. Seu marido, Valdenir Xavier de Amorim está em estado grave, na UTI de num hospital de Tangará da Serra”.

3) 14 de janeiro – Apoio à panfletagem em frente à MTU (Associação Mato-grossense dos Transportadores Urbanos) para informar a sociedade sobre o aumento da tarifa do ônibus para R$ 2,40, já defendido pela Prefeitura da capital. No mesmo dia, Sindjor estava entre cerca de 100 pessoas e uma lista enorme de sindicatos e outras entidades de classe, movimentos sociais e outras organizações, inclusive partidos, de Cuiabá, prestando apoio ao povo da palestina e contra o massacre promovido por Israel, na Faixa de Gaza, onde homens, mulheres e crianças estavam sendo alvos de todo tipo de arma condenada pela humanidade.

4) 28 de janeiro - Sindjor assina nota nacional, expressa sua integral solidariedade à repórter-fotográfica Fabiana Veloso e à repórter Paula Brito, vítimas de perseguição patronal e do descaso de quem deveria defendê-las: a direção do Sindicato dos Jornalistas da Paraíba.

5) Depois de muitas reflexões, o Sindjor explica à categoria sobre o processo de conquista do terreno da entidade. Uma luta transparente e que não significaria, como não significou, o atrelamento a nada, nem a ninguém.

6) Dias 7 e 8 de fevereiro – O Sindjor organizou um Curso de Formação Política, entendendo que a categoria precisa se politizar, para fazer os enfrentamentos necessários e para cumprir melhor seu papel social.

7) Dia 9 de fevereiro – Encerramento das inscrições para o "Prêmio Nacional de Jornalismo Dom Pedro Casaldáliga" pela Erradicação do Trabalho Escravo em Mato Grosso, do qual o Sindjor foi parceiro.

8) Dia 15 de fevereiro – Coral “Na Boca do Povo” retoma ensaios.

9) Dia 13 de fevereiro – Sindjor divulga um comunicado. “O Sindicato dos Jornalistas de Mato Grosso, em função do anúncio de férias coletivas no Jornal Folha do Estado, informa que já protocolou ofício solicitando uma reunião, em caráter de urgência, com a diretora-superintendente do veículo, Isabela Brandão, para mais esclarecimentos sobre a decisão. Ressaltamos que o Sindjor vai acompanhar a situação dos jornalistas e que já está buscando orientação jurídica para garantir o respeito aos direitos trabalhistas”.(parte do comunicado)

10) Dia 21 de fevereiro – Impressando o Bebum mantém carnaval dos jornalistas no bar Chorinho. Um carnaval muito legal! Quem viveu curtiu.

11) 22 de fevereiro – curso gratuito sobre mudanças ortográficas, em parceria com o Governo do Estado.

12) 8 de março – Sindjor emite nota pelo Dia Internacional da Mulher – “Marias, Anas, Patrícias, Noelmas, Fernandas, Cristinas, Adrianas, Janaínas, Lucianas, Marinas, Lúcias, Ednas, Sandras, Martas, Lianas, Luízas, Paulas, Reginas, Roses, Cecílias, Andréias, Alines, Neuzas, Marizas, Julianas, Lauras...A todas as guerreiras, independente do nome, que encontraram no jornalismo a fonte de sobrevivência e de luta por uma sociedade mais justa, um abraço do Sindicato dos Jornalistas de Mato Grosso (Sindjor-MT), cuja diretoria é, sabidamente, eminentemente feminina”.(parte da nota)

13) 9 de março – Convocação de Assembléia Geral, para darmos início à campanha salarial 2009. Choveu torrencialmente no dia. E deu baixo quórum.

14) 18 de março - Sindjor-MT pede uma força à categoria em nome do jornalista André Xavier, que se encontrava em estado gravíssimo por conta de um câncer no pulmão. André faleceu dias depois (25.03). Antes disso, recebeu em casa o coral “Na Boca do Povo”, que, com emoção, ofereceu a ele algumas canções.

15) Fórum de Democratização da Mídia começa a se reunir com mais assiduidade e Sindjor é uma das entidades na linha de frente desta luta.

16) Dia 24 de março – Começa curso de jornalismo ambiental, que teve quatro módulos. Gratuito.

17) 25 de março – Sindjor participa da paralisação unificada na praça Alencastro, Cuiabá, contra a malfadada crise do capital. “Nós não vamos pagar nada”.

18) 7 de abril – Sindjor emite nota para marcar dia do jornalista. “Sim, é hoje o nosso dia. Mas para que serve uma data como esta, se são tantos os problemas que cercam qualquer jornalista comum?” Uma série de entidades emitem nota de parabéns à categoria. Políticos inclusive. Tudo postado no blog.

19) 18 de abril – Coral canta no Projeto Pixaim, em praça pública, no bairro Alvorada.

20) Sindjor apóia marcha do MST, dentro das programações do Abril Vermelho.

21) Sindjor convoca empresas para primeiras rodadas de negociação, nos dias 27, 28,
29. Patronato ignora convocação.

22) 16 de maio – II Sarau dos Jornalistas é sucesso no Morro da Caixa d´água velha. Linda festa!

23) 17 de junho – STF derruba a exigência do diploma para o exercício do jornalismo. Categoria desabafa no blog. Sindjor segue orientação da Fenaj e faz atos todos os dias 17 sequenciais, para marcar data funesta. E emite nota de explicação ao povo, sobre os prejuízos da decisão neoliberal do STF. Velório, notas, “vista preto”. Tudo para sensbilizar a própria categoria e a opinião pública.

24) Dia 25 de julho – Jornalistas promovem animada festa junina em protesto contra a decisão do STF, com um nome irreverente. “A ‘quadrilha’ de Gilmar Mendes”.

25) Lançada série de entrevistas – “Jornalistas de Mato Grosso: o que pensam?” (Por Keka Werneck).

26) Começam cursos de formação política Pró-Conferência – aos chamados “seminários livres”. No blog, Sindjor pressiona governo a convocar a Conferência Estadual de Comunicação de Mato Grosso, que acabou saindo, exatamente por conta da pressão dos movimentos sociais.

27) Mediante possível visita do ministro Gilmar Mendes, Sindjor emite nota pública com apoio de diversas entidades representativa dos trabalhadores. “Minha gente de Mato Grosso, o ministro Gilmar Mendes, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), aquele que mandou soltar o banqueiro do Opportunity, acusado de crimes financeiros, Daniel Dantas, está hoje em Cuiabá, capital do nosso Estado, mais uma vez visitando a terra onde nasceu. Para os ricos, os burgueses, os legalistas de plantão, os conservadores, os anti-povo, a visita dele é motivo de festa. Porém, para nós, dos movimentos sociais, trabalhadores, jornalistas, professores, sem-terra, afro-descendentes, mulheres, crianças, favelados, desempregados e todos que sofrem, mais ou menos, nas mãos desse modelo perverso e desigual de país, onde não há justiça, este homem não é bem-vindo”.

28) 17 de setembro. Sindjor mostra-se insistente e faz ato público pelo diploma na praça Ipiranga.

29) Sindjor adere à campanha ficha limpa, para impedir que políticos processados se candidatem.

30) Governo convoca I Conferência de Comunicação de Mato Grosso – um marco histórico!

31) 1 de outubro – Deputado Alexandre César convoca Audiência Pública para discutir mídia em MT. Ação pró-conferência.

32) Deputado José Riva é condenado em primeira instância, por desvio de verba pública e, mediante silêncio da mídia clássica, blog se coloca como espaço de divulgação desta notícia.

33) 11 de novembro. Câmara Nacional assegura constitucionalidade do diploma para o exercício do jornalismo. VITÓRIA!

34) 19 e 20 – Debates de alto nível marcam I Conferência de Comunicação de Mato Grosso.

35) Sindjor emite nota pública contra censura judicial imposta a blogues de Mato Grosso que estavam opinando contra a conduta do deputado José Riva (PP). Dentro mesmo material, abre espaço para esclarecimentos da assessoria do deputado.

36) 1 de dezembro - PEC dos Jornalistas é aprovada na CCJC do Senado – NOVA VITÓRIA PELA RECOLOCAÇÃO DA OBRIGATORIEDADE DO DIPLOMA PARA O EXERCÍCIO DO JORNALISMO.

37) Sindjor oficia jornais por atraso salarial: Folha apresenta calendário com datas; DC ignora o problema

38) Coral do Sindjor canta no Presídio Feminino.

39) Sindjor encaminha representante a I Conferência Nacional de Comunicação em Brasília, dias 14 a 17 de dezembro.

40) Todos os jornalistas, familiares e amigos estão convidados para a festa de encerramento do ano, dia 9, no bar Chorinho.

A DIREÇÃO

Nenhum comentário: