DESTAQUE

NOVO PISO: Jornalistas e patrões firmam acordo coletivo de 2017

Da assessoria Após seis rodadas de negociação, mediadas pela Superintendência Regional do Trabalho e Emprego de Mato Grosso, o Sindic...

25 de set de 2009

Quarta entrevista da série "Jornalistas de MT: o que pensam?"


'Não me preocupo mais com isso (beleza)...Tenho uma carreira sólida construída', avalia Deisy Boroviec
Por Keka Werneck
Foto: Ademir Jr.

A jornalista gaúcha, de Cruz Alta, Deisy Boroviec, 36 anos,
poderia ser descrita como se descreve uma modelo. Magra, loira, olhos
azuis...Porém, ela diz não se identificar muito com esse mundo da estética.
Brincou de desfilar, quando era adolescente. Agora avalia já ter uma carreira
sólida no jornalismo em Cuiabá. Porém, casada, mãe do bebê Pedro, afirma que por
ele trocaria de profissão. Mantidas as respostas dadas por ela em caixa
alta.


Nome: DEISY BOROVIEC

Idade: 36 anos

Nasceu onde: CRUZ ALTA (RS)

Formação: Jornalismo, pela UNIVERSIDADE DE RIBEIRÃO PRETO (SP)

É jornalista há quanto tempo?
Desde 1996.

Por que escolheu jornalismo?
EU SEMPRE QUIS SER ARQUITETA. NÃO PASSEI NO VESTIBULAR DA USP EM 2001. EM 2002, EM FUNÇÃO DE UM ACIDENTE GRAVE, PERDI O PRAZO DE INSCRIÇÃO PARA O VESTIBULAR DE ARQUITETURA NA USP. EU MORAVA EM CAMPINAS, SÃO PAULO, E, NA MINHA ESCOLA, O ANGLO, EU PROCUREI ALGUMA FACULDADE POR PERTO. SÓ TINHA A UNAERP (UNIVERSIDADE DE RIBEIRÃO PRETO), E NÃO TINHA ARQUITETURA. DAS PROFISSÕES OFERECIDAS, O JORNALISMO PARECIA SER INTERESSANTE, POIS SEMPRE GOSTEI DE CONTAR HISTÓRIAS. PRESTEI O VESTIBULAR SÓ PARA NÃO FICAR PARADA ATÉ O PRÓXIMO ANO. PASSEI, PARA MINHA SURPRESA. RESOLVI CURSAR A FACULDADE DE JORNALISMO, SEM TER NOÇÃO EXATA O QUE SERIA NO FUTURO.

Já pensou em ser modelo?
(RISOS) PARTICIPEI DE DESFILE DE MODA QUANDO ERA ADOLESCENTE. ISSO É MUITO COMUM PARA QUEM MORA NO INTERIOR. MAS NÃO ME SENTI À VONTADE, NEM ELEGANTE, NEM MODELO. DESFILAR FOI DIVERTIDO, MAS NÃO TEM NADA A VER COM MEU ESTILO DE VIDA.

Mulheres loiras têm mais sorte no trabalho? Você acha que a estética européia, dominante, ajuda?
SORTE?! (RISOS) TEM MAIS PREOCUPAÇÃO. ACREDITO QUE SER LOIRA E BONITA, POSSO DIZER ISSO SEM MODÉSTIA, SEMPRE GEROU DESCONFIANÇA. POR ONDE PASSEI, SEMPRE TIVE QUE PROVAR QUE SOU HONESTA E QUE SOU COMPETENTE. MULHERES BONITAS E INTELIGENTES ASSUSTAM COLEGAS E PRINCIPALMENTE CHEFES, POR INCRÍVEL QUE PAREÇA. HOJE, DEPOIS DE DEZ ANOS DE TRABALHO EM MATO GROSSO, NÃO ME PREOCUPO MAIS COM ISSO. TENHO UMA CARREIRA SÓLIDA CONSTRUÍDA.

Você vem se transformando em jornalista-videomaker, é isso mesmo?
SIM. GOSTO DE TECNOLOGIA. GOSTO DA ÁREA AUDIO-VISUAL E A PROCUÇÃO NESTA ÁREA É MUITO CARA. ENTÃO RESOLVI FAZER CURSOS DE SOFTWARES DE EDIÇÃO, PÓS-EDIÇÃO, AUTORAÇÃO E CAPTAÇÃO DE IMAGENS. FOI UM TRABALHO LENTO QUE COMEÇOU EM 2006, HOJE SOU UMA VIDEOMAKER COMPLETA: TENHO MINHA ILHA DE EDIÇÃO PORTÁTIL, POSSO EDITAR EM QUALQUER LUGAR, E UMA CÂMERA DV.

Você acha que nós registramos nossas histórias como deveríamos?
ACHO QUE O JORNALISTA ÉTICO SEMPRE TENTA FAZER O MELHOR, MAS TAMBÉM VAI DEPENDER DO RESPALDO FINANCEIRO, TECNOLÓGICO E DA IMPARCIALIDADE DO VEÍCULO NO QUAL SE TRABALHA. O TEMPO PARA FAZER A MATÉRIA TAMBÉM É FUNDAMENTAL, QUANTO MAIS TEMPO O TEMA PODE SER MELHOR EXPLORADO.

Jornalismo é um campo amplo?
SEM DÚVIDA. QUANDO SAÍ DA FACULDADE EU ME COBRAVA CONHECIMENTOS QUE HOJE PERCEBO QUE SERIA IMPOSSÍVEL PARA UM ÚNICO SER HUMANO. DENTRO DA MEDICINA EXISTE UMA SÉRIE DE ESPECIALIDADES, CADA MÉDICO DENTRO DO SEU CONHECIMENTO. IMAGINE PARA O JORNALISTA QUE NA PRIMEIRA MATÉRIA DO DIA FALA SOBRE DIREITO, NA SEGUNDA SOBRE SAÚDE, E NA TERCEIRA SOBRE TECNOLOGIA. É IMPOSSÍVEL DOMINAR TODOS OS ASSUNTOS. POR ISSO É IMPORTANTE NÃO TER VERGONHA DE DIZER QUE IGNORA O ASSUNTO E PERGUNTAR QUANTAS VEZES FOR NECESSÁRIO A MESMA COISA. ESSA ATITUDE AJUDA A REGISTRAR A MATÉRIA COMO DEVERÍAMOS, COM INFORMAÇÕES CORRETAS, E AINDA É UMA OPORTUNIDADE DE APRENDIZADO A CADA MATÉRIA.

Você acha que o trabalho independente pode dar mais independência ao jornalista?
A INDEPENDÊNCIA É UMA ETERNA BUSCA E PARECE MUITAS VEZES UMA UTOPIA. MAS NÃO PODEMOS PERDER A ESPERANÇA, SE ISSO REALMENTE FIZER A DIFERENÇA PARA SERMOS MAIS FELIZES.

Você defende a obrigatoriedade do diploma para o exercício do jornalismo?
SIM. A FORMAÇÃO ACADÊMICA É ESSENCIAL PARA QUALQUER PROFISSÃO. JORNALISMO NÃO É DIFERETE. SOMOS RESPONSÁVEIS PELA VIDA DAS PESSOAS QUE ESTÃO NAS NOSSAS MATÉRIAS.

Você acha que as instituições, como o STF, sabem decidir conforme os anseios do povo?
NÃO. O SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL É O GUARDIÃO DA CONSTITUIÇAO FEDERAL. O STF É FORMADO POR PESSOAS DE NOTÓRIO CONHECIMENTO JURÍDICO. A MASSA NÃO TEM INFORMAÇÃO ALGUMA, SEQUER CONHECE O TEXTO DA CONSTITUIÇÃO BRASILEIRA, E CONSEQUENTEMENTE PENSA DIFERENTE DA CORTE SUPREMA. A DISTÂNCIA É MUITO GRANDE ENTRE O POVO E AS PESSOAS QUE TÊM ACESSO ÀS UNIVERSIDADES. ESSA DISTÂNCIA PODE DIMINUIR A PARTIR DO MOMENTO EM QUE O POVO TIVER REALMENTE ACESSO À EDUCAÇÃO E À SAÚDE.

Você pensa em fazer Direito? (muitos jornalistas pensam, como muitos advogados querem exercer o jornalismo)
NÃO. PARTICIPEI DE CURSOS BÁSICOS NAS ÁREAS DE DIREITO PENAL, CÍVEL, CONSTITUCIONAL, ADMINISTRATIVO E ESTOU SATISFEITA. CADA PROFISSIONAL COM SEUS ESTUDOS ESPECÍFICOS. PENSO SIM EM FAZER UM MESTRADO NA ÁREA DE COMUNICAÇÃO CORPORATIVA.

Liberdade de expressão: o que é é?
ACREDITO QUE TEM UM SENTIDO MUITO AMPLO. É TER UMA LEI DO CONSUMIDOR QUE RESPALDE NEGOCIAÇÕES COM O COMÉRCIO. É CONHECER A CONSTITUIÇÃO E FAZER VALER SEUS DIREITOS. É SABER RESPEITAR PARA SER RESPEITADO. É SABER FALAR E SABER SE CALAR NA HORA CERTA. É PODER CONTESTAR LIVREMENTE SOBRE AS IMPROBIDADES COMETIDAS COM O NOSSO DINHEIRO. É CONTESTAR A DECISÃO DA CORTE SUPREMA SOBRE A NÃO OBRIGATORIEDADE DO DIPLOMA, COMO FIZEMOS EM ABRIL DESTE ANO. ENFIM, PRECISAMOS APRENDER A USÁ-LA MAIS NO NOSSO DIA-A-DIA. LIBERDADE DE EXPRESSÃO NÃO PODE SE RESTRINGIR A SAIR POR AÍ ESCREVENDO MATÉRIAS SEM DIPLOMA!

Já cometeu algum erro no jornalismo difícil de reparar?
GRAÇAS À DEUS NÃO. TENHO MUITA PREOCUPAÇÃO AO FAZER UMA MATÉRIA, POIS NÃO QUERO SER RESPONSÁVEL POR COISAS RUINS.

Ser mãe te faz mais feliz que ser jornalista?
SER MÃE? A VIDA ESTÁ EM PRIMEIRO LUGAR SEMPRE. SEJA DO FILHO, DA MÃE, DO IRMÃO... A PROFISSÃO SERVE PARA NOS PROPORCIONAR ESTABILIDADE FINANCEIRA E CONSEQUENTEMENTE: CASA, COMIDA E ROUPA LAVADA! ESCOLHI SER MÃE E TROCARIA DE PROFISSÃO PELO MEU FILHO.

Você gostaria que seu filho vivesse em que tipo de mundo?
NUM MUNDO DE IGUALDADE DE OPORTUNIDADES. NÃO ACREDITO EM IGUALDADE SOCIAL. ACREDITO EM HONESTIDADE, SOLIDARIEDADE, PACIÊNCIA E RESPEITO. CONVIVER NUM MUNDO MELHOR SERIA TER RECIPROCIDADE, DOS ADJETIVOS ACIMA, ENTRE OS SERES HUMANOS.

3 comentários:

Alzimar Ramalho disse...

Trabalhei com a Deisy na EPTV Campinas. Grande colega, bela por fora e por dentro. Criativa, decidida e competente, essa "Michelle Pfeiffer" vai longe... Tenho orgulho de ser amiga dela.

Alzimar Ramalho
@alzimar

Karin Schuch disse...

Trabalhei com a Deisy na APR/MT em Cuiabá. Uma profissional, dedicada, responsável, dinâmica, criativa, altamente tecnológica. Uma pessoa extremamente simpática, delicada e amiga. Está constantemente se inovando e isso no mercado de trabalho competitivo de hoje é altamente valorizado.
Deisy realmente se dedica quando assume uma responsabilidade. O pouco tempo que convivi com ela, foi extremamente importante para o meu conhecimento.
Vá em frente amiga, você tem muito sucesso ainda na sua caminhada.
Me orgulho de poder ser sua amiga.

Edson Alves da Fonseca disse...

Estudei com a Deisy em Ribeirão. Assim que acabou o curso, fui para Campinas e lá, por acaso, encontrei com ela na rua! Foi muito divertido. Lembro ainda que chegamos a sair algumas vezes e até passamos um Natal juntos! Lembro ainda que meu EX-companheiro deu um bolo num CD (INGLÊS) que ela lhe emprestou. Foi o fim! Mas Deisy é uma grande amiga e de muito talento! Parabéns! Seu sucesso e maturidade profissional não estão sendo surpresas para mim. Parabéns!!!!!!!!!!!