DESTAQUE

NOVO PISO: Jornalistas e patrões firmam acordo coletivo de 2017

Da assessoria Após seis rodadas de negociação, mediadas pela Superintendência Regional do Trabalho e Emprego de Mato Grosso, o Sindic...

26 de jun de 2009

VIGÍLIA EM DEFESA DO DIPLOMA

Em resposta à decisão do Supremo Tribunal Federal que suspendeu a obrigatoriedade da formação acadêmica em jornalismo para o exercício da profissão, o Sindjor-MT organizou uma vigília no Sesc Arsenal, no debate itinerante promovido pelo Centro Cultural do Banco do Brasil, sobre o "New Jornalism". O ato aconteceu ontem (24) e contou com a participação de jornalistas e também de estudantes do IVE, Unirondon, Unic e UFMT. No dia, foram realizados protestos em todo o país.

Abaixo as fotos da vigília, feitas pela estudante de jornalismo da UFMT, Laís Costa.

2 comentários:

LARISSA FERNANDES disse...

Acho muito válida e importante a nossa manifestação de indignação quanto à decisão do STF, mas também acredito que nós, comunicadores, não podemos simplesmente sair às ruas, com cartazes, nariz de palhaço, instrumentos triviais e sem nenhum impacto real para uma mudança efetiva. Pessoal, vamos agir como eles, na forma da Lei, de maneira persuasiva. Temos que apoiar os deputados federais e senadores, e também pressioná-los, para colocar em prática ações significativas. Vamos parar, pensar e agir para que a PEC do diploma seja aprovada. Vamos propor emendas que fotaleçam nossa profissão, vamos propor maior fiscalização dos profissionais de comunicação, e maior rigor das faculdades do curso. Só dessa forma haverá respeito mútuo. Nariz de palhaço e cartaz , na minha visão, é coisa de criança. Um abraço e saudades de todos da terrinha.

Anônimo disse...

Pode até ser coisa de criança. De criança que tem consciência e está indiganada e mais não se sente acima do bem ou do mal. De criança que sabe que manifestação na rua é liberdade de expressão. e que sabe que só estamos na situação que estamos hoje, sem lei de imprensa e sem exigência do diploma, porque muitos de nos comunicadores, temos vergonha de nos posicionar, de irmos as ruas pedir pelos nossos direitos. A Fenaj por exemplo ficou calada o tempo todo, achando que reuniões no STF dariam conta de colocar algum tipo de consciência nos ministros, pelo visto não deu, porque o resultado a gente já conhece. Quem já participou de algum tipo de movimento social sabe e valoriza manifestação de rua, e em especial sabe que a sátira é uma ótima tática de visibilidade (lembram dos Caras Pintadas?), tanto é verdade que sobre essa vigilia sairam matérias em jornais, sites e TV. Agora, procurem publicações sobre nossas reuniões no sindicato, encontro com parlamentares ou no MPT, nas empresas de comunicação e nas faculdades (Se vc acompanhar as atas de reuniões e e-mails de discussões verá que fazemos isso, mas sem visibilidade). vejam se esse tipo de ação é publicada em algum lugar. Não digo que isso não é valido, tanto que estamos também fazendo. Mas mobilizar é preciso sempre, ainda mais agora...

Alcione dos Anjos