DESTAQUE

NOVO PISO: Jornalistas e patrões firmam acordo coletivo de 2017

Da assessoria Após seis rodadas de negociação, mediadas pela Superintendência Regional do Trabalho e Emprego de Mato Grosso, o Sindic...

26 de mai de 2009

TERMINA PRIMEIRA FASE DA CAMPANHA SALARIAL

O Sindicato dos Jornalistas de Mato Grosso concluiu a primeira rodada de negociações na Campanha Salarial 2009.

É, ESTAMOS EM CAMPANHA SALARIAL!

Apesar das dificuldades, essa é uma luta que tem que ser feita ano a ano.

E este ano convocamos os jornalistas para iniciar a campanha com uma Assembléia Geral, dia 9 de março, no auditório do Sindicato dos Bancários. Momento de ouvir a categoria. Saber o que queremos para nós, enquanto trabalhadores?

Depois convocamos, para os dias 27, 28 e 29 de abril, as primeiras rodadas com 20 empresas, arroladas na capital (13) e interior (7).

Este ano Sinop e Rondonópolis estão participando das rodadas de negociação. Essa é uma construção que vem sendo feita para fortalecer a capital e também o interior, onde a imprensa vem crescendo.

Na primeira rodada (http://sindicatodosjornalistasmt.blogspot.com/search?q=campanha), as empresas convocadas no interior compareceram e estão analisando a pauta do Sindjor-MT. Na capital, ninguém compareceu. O blog RDNEWS justificou ausência e pediu para remarcar a data de conversa para o dia 18 de maio. Assim foi feito. Mas não compareceu. A TV Centro América também pediu mudança de data para o dia 18 e na data remarcada compareceram na sede do Sindjor-MT o advogado da Centro América, Fernando Mancini, e Giane Maria, gerente de Recursos Humanos da TV. Mancini disse preferir negociar com o Sindicato no Ministério Público do Trabalho(MPT).

O advogado do Sindjor, Francisco Faiad, já está juntando os documentos necessários para provocar o MPT e que agora o Ministério convoque as empresas e o Sindicato à comparecerem na segunda rodada de negociação.

Os jornalistas estão pedindo um piso de R$ 2,1 mil. Veja pauta de reivindicações:(http://sindicatodosjornalistasmt.blogspot.com/2009/04/atencao-sindjor-mt-define-pauta-de.html)

É importante explicar que ano passado, também pedimos esse valor, que obviamente tem base em indicadores econômicos e sociais, como o DIEESE, por exemplo.

Ano passado, estivemos perto de fechar acordo, trabalhamos muito nesse sentido e os empresários chegaram a propor, informalmente, como piso único R$ 1.300.

Não fechamos acordo porque não aceitamos a exigência da TV Centro América de colocar em acordo coletivo que jornalista deva dirigir carro de reportagem. Pelo simples fato dessa não ser uma função de jornalista, o que seria acúmulo de função sem remuneração, e também para não intereferir na profissão dos colegas motoristas.

ESTE ANO ESTAMOS NOVAMENTE TRABALHANDO POR UM ACORDO COLETIVO, QUE ATENDA AOS JORNALISTAS.

VEM PRA LUTA QUE É NOSSA!

A DIREÇÃO

Nenhum comentário: