DESTAQUE

NOVO PISO: Jornalistas e patrões firmam acordo coletivo de 2017

Da assessoria Após seis rodadas de negociação, mediadas pela Superintendência Regional do Trabalho e Emprego de Mato Grosso, o Sindic...

29 de out de 2008

Termina greve do Dnit em Mato Grosso

* Thaís Raeli

Terminou na terça-feira, 28 de outubro, a greve do Departamento Nacional de Infra-estrutura de Transportes (Dnit) de Mato Grasso, acompanhando a decisão nacional. Na sexta-feira anterior (23), servidores do Dnit do Distrito Federal que votaram pela suspensão da greve que seguia forte em todo o Brasil desde o dia 6.

Assembléias realizadas em outros 15 estados já haviam verticalizado a decisão. A decisão vem da aposta da categoria no processo de negociação. O governo apresentou agenda de reuniões que começou na quarta, 29 de outubro. Outras reuniões acontecem nos dias 3, 11 e 25 de novembro. A mobilização segue e assembléias permanentes serão realizadas após cada reunião. No dia 5, a categoria promove assembléia nacional para avaliar o processo de negociações e os rumos do movimento.

Pauta emergencial – A expectativa é de que ao longo do processo de negociação, a pauta emergencial do setor seja compreendida e atendida pelo governo. Os servidores do Dnit querem garantir a aprovação da minuta de decreto em negociação junto ao Ministério dos Transportes. A categoria quer também a regulamentação da progressão funcional e das gratificações da Lei 11.171/05.

Outro ponto da pauta emergencial cobra a instalação do grupo de trabalho (GT) que está garantido nos termos de compromisso assinados com a categoria. Os servidores querem ainda a abertura imediata de concurso público, a estruturação do Dnit e a reabertura da negociação remuneratória, um dos itens onde a MP 441 trouxe rompimento de acordo.

De acordo com Marcelo Guilherme, membro da Comissão de Negociação em Mato Grosso, a categoria continua em vigília e ainda há a celeuma porque o Ministério do Planejamento propôs quatro rodadas de negociações, enquanto para outros órgãos o período é mais curto. Ao menos 90 servidores estavam com as atividades paralisadas há quase 20 dias.

Para o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Federais de Mato Grosso (Sindsep-MT), Carlos Alberto de Almeida, o descontentamento veio diante da aprovação da Medida Provisória 441 que não cumpriu com o que foi acordado anteriormente. O apoio logístico da greve foi subsidiado pelo Sindsep-MT.

3 comentários:

João de Deus disse...

Queria saber se o blog do Sindjor é para divulgar questões referentes à categoria ou para divulgar movimentos grevistas de outras áreas? Ou para divulgar textos de determinados jornalistas?! Oras bolas! Convenhamos, né?!

Thaís disse...

João de Deus,
Da mesma forma que o Sindjor deu espaço ao movimento grevista do Dnit, o espaço do sindicato da categoria também está aberto aos jornalistas... É uma troca! O movimento social é formado forças... Sempre publico matérias do Sindjor no site do Sindsep e no jornal também...
Um movimento social tem autonomia para ampliar a luta por qualquer pleito em prol da melhoria da qualidade de vida da sociedade... Afinal, um sonho que se sonha só é só um sonho...
Obrigada

Anônimo disse...

O blog do Sindjor está a disposição dos jornalistas e todas as lutas sociais. Estou esperando por quaisquer materiais que vc, João de Deus, queira publicar. Qual seria?
Abraços