DESTAQUE

NOVO PISO: Jornalistas e patrões firmam acordo coletivo de 2017

Da assessoria Após seis rodadas de negociação, mediadas pela Superintendência Regional do Trabalho e Emprego de Mato Grosso, o Sindic...

30 de out de 2008

Funcionários da EBC entram em greve

Em assembléia realizada no início da tarde desta quarta-feira (29/10) em Brasília, os funcionários da Empresa Brasil de Comunicação (EBC) decidiram entrar em greve. Segundo informações da comissão de funcionários, as rádios que integram o grupo estão apenas tocando música e a TV Brasil funcionando com material que já estava produzido.

A direção da empresa nega que a programação dos veículos tenha sido afetada.Em comunicado interno, a presidente da EBC, Tereza Cruvinel, considera a greve como “intempestiva e intransigente”. Diz ainda que os funcionários “que deixarem de cumprir suas funções sem justificativa apropriada estão sujeitos às regras disciplinares previstas no estatuto da Empresa e na legislação trabalhista vigente”.

Direção aceita reivindicações, mas assembléia decide pela greveExistem duas reivindicações principais: a renovação de acordo coletivo firmado com os empregados da antiga Radiobrás que vence na próxima sexta-feira (31/10) e a reposição salarial de 7,1%. Em reunião realizada nesta manhã, a direção da empresa aceitou a prorrogação do acordo coletivo por 30 dias para que, nesse período, questões pontuais fossem debatidas, e também a concessão do reajuste, mas pediu que as negociações continuassem na tarde desta quinta-feira.A proposta feita pela direção da EBC foi apresentada para os cerca de 300 funcionários que estavam reunidos em assembléia.

Quase todos votaram pela greve.“Duas propostas foram feitas na assembléia: a de continuar negociando e a de paralisar. Quase todos os presentes votaram pela paralisação. Nós já estamos negociando há muito tempo”, explica o representante da comissão de funcionários Eduardo Mamcasz.

Com a deflagração da greve, a direção retira a proposta de prorrogação do acordo coletivo. Diz ainda que as negociações estão suspensas até o fim da paralisação. Os funcionários voltam a se reunir em assembléia na próxima sexta para decidir pelo fim ou não da greve.

Nenhum comentário: