DESTAQUE

NOVO PISO: Jornalistas e patrões firmam acordo coletivo de 2017

Da assessoria Após seis rodadas de negociação, mediadas pela Superintendência Regional do Trabalho e Emprego de Mato Grosso, o Sindic...

21 de jul de 2008

SBT de Sinop é notificado pelo Sindjor/MT

A Comissão Diretora do SINDJOR/MT em Sinop, por meio da presidente da comissão, a jornalista Daniela Melhorança, enviou uma notificação a TV Regional, afiliada do SBT em Sinop sexta-feira (18 de julho). No Documento a Comissão informa as leis que regem a profissão de jornalista e repudia a forma como a emissora está tentando contratar pessoas como jornalistas e cinegrafistas.

De acordo com a Comissão do Sindjor em Sinop, no dia 16 de julho, quarta feira, o apresentador do programa Linha de Frente, Ricardo Martins, anunciou ao vivo que: "se você não tem faculdade e não tem dinheiro para fazer uma faculdade, se você está desempregado, não quer ser um vagabundo e tem um dom, venha para o SBT, nós vamos treiná-lo para ser um jornalista ou um cinegrafista".

Já na quinta-feira, dia 17, Martins apresentou 10 rapazes como sendo "candidatos a jornalistas e cinegrafistas". "Não satisfeito o apresentador mostrou os mesmos exercendo já a função de cinegrafista e editor e colocou no ar uma matéria feita por um dos candidatos", contam os jornalistas de Sinop.

Diante do total desrespeito a categoria de jornalistas frente a ilegalidade do anúncio e da contratação destas pessoas o sindicato entregou nota de repúdio à emissora e denuncia de exercício ilegal da profissão junto a Superintendência Regional do Trabalho e ao Ministério Púbico do Trabalho. No programa do mesmo dia, com a nota de repúdio em mãos, Ricardo Martins, questionou a atuação do sindicato e convidou a presidente da Comissão de Sinop a comparecer no Programa.

"Nesta segunda-feira (21) participaremos do programa Linha de Frente para explicar, mais uma vez, quais as leis que regem nossa profissão e qual tem sido a conduta do sindicato desde que foi constituído em nossa cidade", explicou Daniela Melhorança. "Todos os veículos e todos os profissionais que atuam nos meios de comunicação de Sinop já foram notificados. A maioria tem buscado a regulamentação, seja através de registros provisionados ou buscando a faculdade de jornalismo", disse Daniela. "Estamos exigindo do SBT o que exigimos de todos os veículos e queremos sim que surjam novos talentos no jornalismo sinopense, mas estas pessoas devem fazer o caminho que a lei exige, buscar a profissionalização através da faculdade e o registro profissional junto a Ministério do Trabalho", concluiu.

3 comentários:

Rose Domingues disse...

Meu Deus, em que mundo estamos vivendo! Quem se passar por médico é preso. Bacharéis em Direito não podem entrar para o mercado profissional sem passar na prova da OAB. Mas qualquer um pode virar jornalista da noite para o dia? São dois pesos e duas medidas mesmo...Onde está a Justiça? Um malandro que usa um espaço na TV (que é uma concessão pública diga-se de passagem) dever ser processado judicialmente: ficar de molho alguns meses sem aparecer no vídeo e ainda ter que carpir mato no sol quente como pena alternativa nesse período.

Diralberto Andrade disse...

É um pobre coitado. despreparado. Pensa que o céu é perto.
Também quero saber que tipo de profissional dirige uma emissora que permite esse tipo de atitude.
Que a querida Daniela Melhorança saiba conduzi bem esse problema e como diz a Rose, que esse malandro seja penalizado como merece.

Anônimo disse...

Coisas que ocontecem em Mato Grosso! A culpa é de vocês mesmos! Isso não acontece somente com jornalistas...É só olhar as facudades que tem ai...é um baita cabidão de emprego...