DESTAQUE

NOVO PISO: Jornalistas e patrões firmam acordo coletivo de 2017

Da assessoria Após seis rodadas de negociação, mediadas pela Superintendência Regional do Trabalho e Emprego de Mato Grosso, o Sindic...

4 de jun de 2008

Donos de jornais e TVs em Cuiabá são gananciosos demais

Deu na coluna do E

Agora é moda os empresários de comunicação de Cuiabá quererem que os jornalistas também assumam a função de motorista. Os endinheirados vêem com essa conversa fiada de que é necessário otimizar o funcionamento das empresas e que o acúmulo de funções (jornalista e motorista) seria eventual. Na verdade, sabemos que isso é balela! Depois que a exceção vira regra, aí a porteira está aberta. E há algo pior. Os empresários da comunicação de Cuiabá querem que os jornalistas cheguem rapidamente ao local para fazer a matéria, realize o trabalho com competência, volte logo para a redação e se responsabilize por todas as possíveis multas por sinaleiro furado, veículo parado em local impróprio e tudo o mais. A direção da TV Centro América (a Globo de Mato Grosso) é a principal defensora dessa proposta estapafúrdia, que com razão vem sendo rejeitada sistematicamente pelo Sindicato dos Jornalistas de Mato Grosso (Sindjor). Tudo isso demonstra o desrespeito que vários grupos de comunicação atuantes em Cuiabá possuem em relação aos jornalistas, os chamados trabalhadores da notícia. Portanto, você que lê estas linhas aqui na Página do E, saiba que o trabalho jornalístico desenvolvido na cidade é árduo e está impregnado de exploração. Porém, como na vida as coisas não são dadas, mas, sim, conquistadas, estejamos firmes no processo de diálogo com a sociedade, no fortalecimento das lutas sociais, na denúncia contra nossos ofensores. Afinal, é só na luta do dia-a-dia que a gente muda o mundo.

Por Gibran Lachowski, jornalista em Cuiabá, professor universitário e militante de movimentos sociais

Nenhum comentário: