DESTAQUE

NOVO PISO: Jornalistas e patrões firmam acordo coletivo de 2017

Da assessoria Após seis rodadas de negociação, mediadas pela Superintendência Regional do Trabalho e Emprego de Mato Grosso, o Sindic...

10 de jan de 2008

Monteagudo diz que não há nada de concreto em sua indicação para a Cultura

* Site Olhar Direito

O jornalista Ramon Monteagudo, cotado para substituir João Carlos Ferreira na Secretaria de Cultura de Mato Grosso, disse para o Olhar Direto que, até o momento, não há nada de concreto para confirmar a indicação, que pode ser feita pela bancada estadual do PP, conforme anunciou este site, com exclusividade.

“Fui sondado, sim, pelos deputados José Riva, Maksuês Leite e Campos Neto. Mas dentro de uma possibilidade que ainda deve ser estudada, pois nem o PP sabe, neste momento, se concretizará uma composição com o governo para ocupar este espaço", pondera o jornalista.

"Na verdade, pelo que sei, o partido ainda conversará com o governador Blairo Maggi sobre o assunto, provavelmente depois do próximo dia 15”, emenda Monteagudo ressaltando ainda que, caso seja formalmente convidado, analisará a proposta com muito carinho e critério, apesar de se sentir "honrado" com a lembrança.

“A Secretaria de Cultura tem o papel crucial de fomentar políticas públicas de inclusão, sobretudo voltadas às parcelas menos privilegiadas da sociedade. Mas, para isso, é preciso ponderar sobre as reais condições estruturais de se implementar ações inovadoras e de impacto social”, afirmou.

O nome de Monteagudo surgiu de um jantar de confraternização na residência do deputado José Riva. Na mesma ocasião, o secretário de Ciência e Tecnologia, Chico Daltro, que também é suplente de deputado federal, indicou o compositor Pescuma para substituir João Carlos Ferreira, mas a indicação foi rejeitada pelos parlamentares progressistas estaduais.

Nenhum comentário: